Blog do Arthur

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Aqui vemos a evolução mês a mês:

1 ano:

0 meses... (ponto de partida...)

1 mês

2 meses...

3 meses...

4

5

6

7 (achando que pode...)

8 (com meu olhar 43...)

9...

10...

11 meses...

Finalmente com 1 aninho!!!

2 anos:

1 ano e 1 mês...

1 ano e 2 meses

1 ano e 3 meses...

1 ano e 4 meses

1 ano e 5 meses, pensativo...

1 ano e 6 meses

1 ano e 7 meses

1 ano e 8 meses

1 ano e 9 meses

20090828 115

Dia 06 de setembro foi a data escolhida para o batizado do Arthur, a ser realizado em Santa Rita, para aproveitar o feriado dia 07 (segunda feira) e poder aproveitar o aniversário da vó Iraci (dia 05).

Aproveitando a desculpa, a mãe já foi para lá uma semana antes com o Arthur… Sábado, dia 05, 09:00 h, embarcamos eu, Denys e Luiz para lá. Eu, muito lerdo, coloquei o despertador para as 6:20 achando que era 7:20…. acordei uma hora mais cedo, tomei banho e só depois que estava pronto percebi que era muito cedo…

A viagem foi tranquila, chegamos lá às 15:00 h, passamos no hotel do Denys e Luiz e fomos procurar algum lugar para comer… Mal acostumados com o Rio, esquecemos que neste horário em Sta Rita os restaurantes já fecharam… Fomos então para Pouso Alegre, almoçamos no Caipira, comida típica mineira, muito boa!

No restaurante Caipira, em Pouso Alegre

No restaurante Caipira, em Pouso Alegre

Sobremesa foi em uma sorveteria (toda vez que vamos a Santa Rita, damos uma esticada em PA para tomar uma banana split ou similares nela).

Voltamos a Santa Rita para churrasco de aniversária da D. Iraci. Viola, pinga, picanha, cerveja, família reunida… Não necessariamente nesta ordem…

Domingo, o batizado, na igreja Nossa Senhora de Fátima. Assistimos a missa (o pessoal do batizado tomou pito do padre por conversar muito durante o sermão… ) e após foi a cerimônia do batizado. Ainda bem que só tem casamento de amigo em 2010, para não ter que voltar à missa tão cedo… Só casamento e batizado do próprio filho mesmo para aguentar a mesmisse destas missas. As músicas, sermões e estilo monótono e submisso não mudam desde quando eu era criança.

Com a madrinha...

Com a madrinha...

... com o padrinho ...

... com o padrinho ...

... menino sério ...

... menino sério ...

... sendo batizado ...

... sendo batizado ...

Vídeo abaixo:

Padrinho e madrinha de consagração (Luiz e Thuany):

Tuti e Luiz - madrinha e padrinho de consagração

Tuti e Luiz - madrinha e padrinho de consagração

20090828 127

Depois do batizado, almoço no Choppirado para matar a saudades da tia Cleusa, tio Nick e do rondele e da ambrosia (não aquela ambrosia do “Meu nome não é Johny”, a tradicional mesmo…).

À tarde, adivinha?? Sorvete em Pouso Alegre!!! Depois um descanso e jantar no restaurante no cruzeiro. Restaurante muito bom, ambiente acolhedor, apesar da cozinha ser estilo cozinha americana, que fica bacana por um lado, mas o barulho de fritura e liquidificador, por exemplo, ficam no mesmo ambiente. Durante o jantar caiu uma chuva de dilúvio, com muito vento.

Na segunda cedo tomar o rumo de volta para casa, ainda fomos almoçar ao chegar no RJ e, obviamente, finalizar com um sorvete…

2009

Primeiro dia dos pais!!!

Que grande alegria!! O papai está muito orgulhoso de seu filhão lindo, forte, saudável e simpático!!! Mal espero ele estar maior para dar aqueles presentes feitos à mão na escola!!!

Fiz muita pressão para a a mamãe me contar antecipadamente qual foi o presente que ela comprou, cercado de mistérios… No sábado acabei ganhando a camiseta abaixo, igual à do Arthur:

Papai e filhão no primeiro dia dos pais (09/08/09)

Papai e filhão no primeiro dia dos pais (09/08/09)

A programação do dia dos pais foi:

– ir à feira na Glória comer pastel e caldo de cana com os padrinhos.

Pastel e "cadicana" na feira na Glória

Pastel e "cadicana" na feira na Glória

Arthur_Dias_dos_Pais_20090809 012

– procurar um lugar que não tivesse fila para almoçar (no dia dos pais, sabem como isto é difícil…). Fomos no Joe & Leo´s e em seguida procurar uma roupa para o batizado dele (não encontramos e deixamos para o próximo final de semana).

Mamãe e Arthur no Joe & Leo´s

Mamãe e Arthur no Joe & Leo´s

Arthur com o tio Luiz

Arthur com o tio Luiz

Conhecendo o fraldário do Rio Plaza...

Conhecendo o fraldário do Rio Plaza...

Claro que o final do dia foi como quase todos outros domingos, uma cochilada à tarde e um filme à noite, antes de dormir…

2010

Este dia dos pais começou antes… A Ci&T convidou os pais a fazerem um vídeo dos seus filhos, e não é que eu decidi encarar o MovieMaker, olha só o que deu…

nascimento_cegonha

Há algum tempo eu e a Cristina estávamos querendo um bebê para completar a família. O instinto materno aflorado, a idade aumentando (além da pressão natural da família e a insegurança da capacidade de criar um filho) foram os ingredientes (normais) desta história, que chegou em um ponto em que iniciamos a procura por tratamento, já que nenhum sinal da cegonha nos visitar…

fit118

Até que um belo final de semana em Arraial do Cabo, durante um mergulho no domingo, a Cristina não estava se sentindo normal e não mergulhou (ô, instinto de mãe…). Segunda feira fez um exame e bingo: acabou a espera (ou melhor, ia iniciar a espera de 9 meses… :-)).

Iniciava a fase do “não” da mãe: não beber refrigerante ou álcool, não comer comida japonesa, não se esforçar, não mergulhar, não se estressar, etc… e a fase do “sim” do pai: sim, senhora, sim, senhora, sim senhora!!! 🙂 Toda esta história de grávidas com desejo de comer coisas “exóticas” no meio da madrugada vieram à minha cabeça, como comer sorvete de jaca com calda de sei lá o que, mas eu que sempre achei que isto era lenda felizmente continuo achando… na verdade, agora tenho quase certeza que é lenda… A Cristina nunca foi de frescuras e nem de experimentar comidas “exóticas”, portanto não seria na gravidez que isto mudaria. A única diferença notável foi que ela passou a comer mais doces que o normal (sendo que o normal dela de doces tende a zero…). E sinceramente, se viesse com este papo que o bebê nasceria com cara de jaca, eu trucava e acabava com a frescura!!! Nunca vi bebê com cara de jaca ou cara de alguma comida estranha, a não ser que 90% das mulheres grávidas que não tiveram seus desejos atendidos tivessem vontade de comer joelho… e ainda assim com o tempo isto passava…

Bom, agora falando sério, a partir daí foram várias “frentes de ação”, como os cuidados com o pré-natal, ansiedade para preparação do quarto e enxoval/feiras de gestante e bebês, saber o sexo, escolher o nome, tentar ler tudo que está disponível sobre a preparação e cuidados com o bebê (é claro que esta última é inútil, tudo que você lê é divergente e nada lhe prepara para o que vem pela frente…). É tanta diversão que cada um dos itens desa lista tem um post específico…

Até o próximo post…


Arquivos